Gestão Vianey Bringel reativa lixão na área urbana de Santa Inês

Sem se preocupar com impacto ambiental, operários estão enterrando o lixo no antigo lixão

O mesmo tempo que o Governo Ribamar Alves, em 2013, levou para desativar um lixão que durou cerca de 20 anos na área urbana da cidade de Santa Inês, a gestão da atual prefeita Vianey Bringel gastou para tornar o local em um novo depósito de lixo.
Isso mesmo, em menos de 90 dias de gestão, Vianey Bringel e sua equipe já reativaram o antigo lixão que existiu às proximidades dos bairros Canaã e Vila Adelaide Cabral; assim como do IFMA, do Mix Mateus, da AABB e outras áreas residenciais.
As denúncias foram imediatas, tanto de moradores dos bairros afetados e diretorias do IFMA e Mix Mateus, como da população em geral de Santa Inês, que, pelas redes sociais, expressavam sua revolta.
Na manhã desta segunda-feira (20/03), a reportagem do Correio do Vale esteve no lixão, onde verificou o grande volume de lixo que já foi depositado, inclusive com maquinário no local escavando buracos e enterrando o lixo, sem nenhuma preocupação com o impacto ambiental que possa acontecer, fato registrado também pela equipe de TV do programa Show do Bronca.
À tarde, a reportagem foi ouvir os moradores e a diretoria do IFMA. No bairro Vila Adelaide Cabral, a população está indignada com a situação. “Isso é um retrocesso. Não podemos mais voltar a conviver com a fedentina e o tormento das moscas, que duraram os mandatos de Cabral e Roberth Bringel”, denunciam os moradores do Bairro Vila Adelaide Cabral.
Procurado, o Instituto Federal do Maranhão (IFMA), através da diretoria de ensino da unidade Santa Inês, informou que logo que se iniciou o despejo do lixo, o odor foi terrível e voltou a incomodar os professores e os cerca de mil alunos da Escola. “Na semana passada, entramos em contato com a Prefeitura de Santa Inês, através da Secretaria de Meio Ambiente, que informou que no prazo de 20 dias o lixo será retirado”, disse o representante do IFMA.


A gerência do Mix Mateus de Santa Inês informou que o jurídico da empresa está cuidando do caso e enviará maiores informações para o email deste jornal.


Sobre a colocação de lixo no antigo lixão, o diretor do Departamento de Limpeza, conhecido como Xará, disse que houve problemas no acesso ao aterro do Barradiço e por isso o lixo estava sendo depositado no local. Disse ainda que providências estão sendo tomadas para normalizar o transporte do lixo.

Por: Jornal Correio do Vale – www.correiovale.com.br